terça-feira, 16 de dezembro de 2008

domingo, 30 de novembro de 2008

3,2,1...FUZZCAS!!!



FUZZCAS
Fusca você conhece,já andou,já teve,é o carro mais popular da história e mais vendido também.Agora,FUZZCAS você conhece???Se sua resposta for não,está marcando toca.Uma das bandas mais ativas do cenário musical carioca.É um oásis no meio do deserto.Sua líder Carol Lima é a representante exata para a palavra ARTISTA!!!Seus shows são imperdíveis,com uma presença de palco performática e altamente criativa.Assisti um show e não acreditei o que aquela menina de olhos e voz doce era capaz.Não,não é uma voz de arrasar quarteirões,nem o último hype dos festivais indie e nem mesmo estas cantoras neo-sambistas que todos adoram incensar,e sim uma artista confiante na certeza do que está fazendo.Sua performance ao vivo e a banda afiadíssima nos traz um show repleto de energia,criatividade e boas referências sonoras.E ainda tem a maletinha surpresa que empresta charme e força cênica para as apresentações da banda.Se o FUZZCAS estacionarem em sua cidade não perca a chance de dar um rolê no som deles.


ouvir: quando se tá feliz ou para quando estiver tristes.


vizinhos de:Celly Campello,Jovem Guarda,Nancy Sinatra,Beatles e dos filmes musicais de quando a sessão da tarde valia a pena.

terça-feira, 11 de novembro de 2008

PALAVRÓRIO!!! - QUE RAP É ESSE???


QUE RAP É ESSE???
Quando comecei a curtir RAP,para ser mais exato em 1989 um ano depois de serem lançados, caiu em minhas mãos dois disco que mudaram minha vida e o meu modo de pensar sobre a mesma:"It Takes A Nation Of Millions To Hold Us Back" do PUBLIC ENEMY (http://www.publicenemy.com/) e HIPHOP - CULTURA DE RUA( ouça em: http://cliquemusic.uol.com.br/artistas/artistas.asp?Status=DISCO&Nu_Disco=6564).As músicas falavam pela primeira vez do meu povo,para o meu povo,falavam da situação que eu e meus amigos e vizinhos viviam.E os caras tinham a cor da minha pele.Falavam para não acreditar no hype,falavam em e com atitude,negritude,colocavam o dedo na ferida.Tempos depois começou a surgir um rap mais preocupado em dar tiro e fumar bagulho.

Fiz este pequeno prólogo para chegar até anos 00, onde todo mundo quer ser famoso,ter seus míseros 15 minutos de fama e na tal BATALHA DE MC'S.O que era pra ser um movimento de consciência,de questionamento,da afirmação,de cultura virou uma brincadeira triste e de muito mau-gosto,onde a poesia passa a quilômetros de distância,não que eu queira poesia parnasiana,mas um pouco de sagacidade no construir a rima seria ótimo.O que era contestação virou briguinha verbal.E das piores.Os temas são os mais pueris possíveis:Desenhos japoneses,praias da moda,marofa,orgão genital feminino,veja bem não sou pudico e muito menos puritano.;mais em pleno século da informação neguzinho ainda faz rimas deste naipes,pelamordedeus...É gastar muita energia e tempo com bobagem,tô fora!!!Não sou intelectual e nem pretendo ser,mas façam-me um favor antes de qualquer batalha preencha seu ser com uma boa leitura,um bom disco,um bom livro,uma boa peça,vá uma exposição,se impregne de cultura e informação pois sem isso os mesmos caras de sempre estarão no comando e suas palavras no deserto.SORRIA SEU FILME ESTÁ SENDO QUEIMADO!!!É FANTÁSTICO!!!

Tenho uma pá de amigos rappers que tentam com seu ritmo e sua poesia trasformar a sua situação e a de quem está em volta melhor,que discutem as questões vigentes com força,inteligência e garra.Não,não quero ser chato,xiita,só quero dizer que "Somos todos prisioneiros, mas alguns de nós estão em celas com janelas, e outros sem." Escolha a sua prisão!!!Como batalho todo dia pra construir um mundo melhor,por favor me mantenha fora deste quadrado.Cultura pra mim é sagrado,RAP pra mim é cultura,BATALHA DE MC'S é a visão capitalista que o homem só vence sobrepujando o outro...MÚSICA NÃO É E NUNCA FOI COMPETIÇÃO,como falou Miguel de Cervantes:"Onde há música não pode haver maldade."Então te pergunto QUE RAP É ESSE???

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

AUDITIVO (COSITA BUENA - ORISHAS)

COISITA BUENA - ORISHAS

Orishas expandindo suas influências.Foi a primeira coisa q surgiu assim q ouvi o disqinho via site dos cubanos(www.orishasthebest.com). Lá tb tem os outos cd pra ouvir via radio.blog inteirinhos.Bon apetit...
Voltando ao Cosita Buena,a bolachina roda redonda mais não é arrebatadora com A lo Cubano seu disco de estréia, mais parece uma festa no Bar Semente nos anos 90.Como disse,percebi outras influências um pouco de reggae em "Barron",um tecladinho de cabaret em "Bruja" , rap old school na faixa-título e por aí vai...
Não é o disco que vai salvar a sua vida,mas vai te divertir bastante...
Para ouvir:no carro,no ônibus lotado e na fim de tarde na praia

sábado, 18 de outubro de 2008

1CONTO - DESCARGA


D
E
S
C
A
R
G
A


Poderia ficar aqui sentado no vaso o dia inteiro,sentindo o cheiro da minha própria merda.Pensando e chorando pela vida que levo,divagando sobre o odor e a tristeza.Tristeza fede.Tristeza paraliza.Tristeza arassa.Poderia ficar sentado aqui o dia inteiro,observo os desenhos do mofo,os ladrilhos sujos,ouvindo o gotejar da pia...Na verdade,na verdade posso ficar aqui a vida inteira.Trancado neste banheiro,sentado neste vaso,pensando nesta vida de merda que levo.Fazendo ligações entre o odor e a dor,a goteira e a vida.O telefone toca eu não ligo,pode se esguelar de tocar,eu não ligo.Da rua vem os sons da manhã de sábado : vozes,sorrisos,pássaros,carros,vendedores ambulantes,ônibus e o caralho.Fecho os olhos,tento abstrair toda esta alegria manipulada das manhãs de sábado,grito:NÃO SOU NENHUM DE VOCÊS!!!Sou a minha própria merda,pronta pra ser escoada e se misturar com as outras merdas em algum esgoto por aí.Puxo a descarga,mas nada muda...nem o sábado,nem minha tristeza,nem a minha vida,nada muda...

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

O SENHOR DO LABIRINTO!!!

Quando eu era moleque fiquei impressionado com uma foto que vi,um senhor negro com um manto,fiquei fascinado,me identifiquei na hora com aquela figura misto de loucura com genialidade.Era época pré-internet,tive que me desdobrar para saber quem era aquela FIGURA enigmática,profética,de uma energia incomum.E aquela figura ficou rondando meus pensamentos durante anos foi quando o acaso me levou ao reencontro.Estava numa biblioteca pública procurando um livro quando,literalmenta caiu em meus pés a biografia do Bispo do Rosário de autoria de luciana Hidalgo nos meus pés,a partir daí mergulhei no Universo Único de Rosário.Sua obra me atrai,me emociona,me transforme e me faz transcender...
Artur Bispo do Rosário para alguns é louco para mim é gênio,que até hoje me influencia e enriquece meu ser,fiz este vídeo pra mostrar o quanto eu sou grato por tudo que Artur e sua obra fizeram em minha vida...Qual é a cor da minha alma???


video

terça-feira, 14 de outubro de 2008

PALAVRÓRIO!!! - MANIFESTO DE UM NÃO-PRODUTO!!!



Produtor :
bom dia
eu :
Bom dia,desculpe a invasão
Produtor :
blz
eu :
é q recebi um recado da Gravadora X
dizendo para enviar o material pra vc
pelo msn é fato???
Produtor:
vc tem my space?
eu :
Sim,É SÓ ISSO???
Produtor:
legal o som,muito bom,tem q gravar melhor,mas o som é bom
eu :
pô,muito obrigado,sei que tem que melhorar bastante a gravação,pois tive que gravar numa correria danada e com pouquissíma verba,claro q isso não é desculpa,mas...
Quais são os trâmites para ter o meu trabalho avaliado por vcs ?e como terei resposta sobre a avaliação???
Produtor:
cara,deixa eu te explicar
eu :
sim
Produtor:
Trabalho em outras gravadoras tb e sei q nenhum gravadora do Brasil tem grana pra investir em banda nenhuma
eu :
claro,sei disso
Produtor:
Todas as bandas que são lançadas atualmente tem algum grande empresário por trás,não é dificil arrumar a gravadora pra v c´s não
ludi um :
sei como isto funciona...
Produtor:
Mas ela quer o Trabalho pronto e produzido,só pra lançar
eu :
legal...então,tenho q mostar um PRODUTO pronto???
estou gravando e regravando estas músicas,
em duas semanas a três semanas estará pronto,qual gravadora vc me indicaria??
Não tenho empresário...
Produtor:
tenta correr atras de um, pra conseguir um bom produtor
eu :
um produtor executivo???
Produtor:
produtor musical,que dê a suas músicas o caminho ,que escolha o repertório com vc
eu :
já tenho um produtor
Produtor:
é cara, mas ele é bom?
eu :
sim,acredito no trabalho dele.Não foi ele que produziu nenhuma dessas músicas...
Produtor:
bom suficiente pra agradar a um grande gravadora
não é a X q te contrata, é a Y
eu :
sei disso,então o q faço???
Produtor:
quem é seu produtor?
eu :
ele é novo ,é o FULANO...
Produtor:
não conheço,
cara eu conheço muito produtor bom no Brasil inteiro e não conheço esse...
eu :
valeu pala atenção, grande abraço...

Este foi um diálogo real entre eu e um produtor via messenger dia desses em um tarde quase noite,quando o papo terminou estava me sentido um EREMILDO,o idiota da coluna do Elio Gaspari, e foi me sentindo um idiota ,mas não sendo,que comecei a traçar este manifesto!No qual coloco meu ponto de vista sobre este tal mercado musical vigente que a todo custo as grandes corporações querem fazer eu,você,ou qualquer pessoa que tenha vida (para eles,consumidores) ouça/consuma.
Quando comecei nesta grande arte que é a música, lá nos idos de 90,só e somente só queria colocar pra fora os meus sentimentos, verbalizar a minha visão do mundo, me divertir com meus amigos, expressar a rebeldia comum aos jovens que tinham vivido parte da sua infância sob o julgo da ditadura militar e começava a vislumbrar a liberdade represada.Nada era mais maravilhoso que passar as tardes de sábado e domingo ensaiando as minhas primeiras músicas com aqueles camaradas.Ficava a semana inteira esperando este momento,esrevendo letras,ouvindo as minhas influências,respirando a sensação única que é fazer arte.Não passava pela minha cabeça(ingênuo???) que estava criando um produto,daqueles que ficaraia exposto entre a farinha láctea e o potinho de iogurte,que este produto teria que ser vendido em um formato estudado, planejado, lançado com pompa e circustância para ser consumido avidamente por outra pessoa,sem ao menos ela ter chance de questionar a qualidade daquele "produto",segundo ELES, consumir é preciso...Nós ainda não vivíamos sob a dominação real e total da INTERNET, tocávamos pros nossos amigos e principalmente para nós mesmos, e era tudo que queríamos.
Os anos 00 chegaram e com ele o fim da inocência,o que era uma brincadeira de fim-de-semana virou uma tentativa de profissão.E as grandes gravadoras estavam perdidas com as novas maneiras de "consumir" música:pirataria,download,mp3 e etc,e o q fazer???Estava eu lançando o meu primeiro CD de forma totalmente independente,fazendo shows auto-produzidos ou produzidos por pessoas que acreditavam naquilo.Quando fiz meu CD não pensei em mercado,produto,empresário ou o que quer que valha,novamente pensei única e exclusivamente em exteriorizar minha ARTE,minha forma de compreender o mundo a minha volta,voltar aos primórdios históricos, que era contar e cantar a minha tribo,comunidade,minha vida,um griot moderno e se alguêm em algum lugar se identificasse com minha idéia,ótimo,se não é porque minha música não era feita pra ela e toca o barco.Não precisava de ninguém pra me dizer o que fazer com minha ARTE e muito menos como fazer,levanto uma questão alguêm dá um caminho ou escolhe as tintas a algum artista plástico?Ou como fazer uma escultura?Uma instalação?Alguém dá o caminho os escolhe as palavras e os termos a algum escritor?Alguêm norteia o trabalho de um diretor de cinema de arte?No mundo cada vez menor e com maior informação deveria de haver alguêm que se identificasse com o que eu cantava e isso pra mim já era o bastante.

Continua...

quinta-feira, 24 de julho de 2008

POETIZANDO!!!


TRANQUILO COM MIJO DE ESQUILO



Tranqüilo, tranqüilo, tranqüilo.

Dizia eu de meu estilo

Quando o outro zumbe

hiiiii...viu passar a correr aquele esquilo?

Mas estamos na urbe...

que porra

que esquilo?

Já não existem nem no Campo Santana

Não...não...não mete a mão naquilo

E o que é que tem?

é a bunda do Esquilo

caralho...e minha mulher

A ana

É lá esquilo, o doido?

Eu sabia que não deveria

ter bebido aquilo...

Que qui tu bebeu afoito?

O mijo do esquilo

Ah!!pro caralho

tu tá doido

Õ matraquilho?


por Sylvio Netto